Por coletivo de repórteres Boto no evento

Turistas e moradores de Alter do Chão formaram uma grande roda e cantaram juntos com o Mestre Chico Malta a música composta por Neila Borari para o povo Borari. “Nós estamos escrevendo e reescrevendo a nossa cultura, para que ela continue sempre presente”

O indígena Poró Borari da TI Maró também deu boas-vindas a Alter e contou um pouco da relação do povo indígena com a floresta, uma relação que data de muito antes da chegada dos primeiros colonizadores por essas bandas.

Poró fala sobre a ancestralidade da Terra Indígena

O que é MUTAK?

A Mukameẽsawa Tapajowara Kitiwara (MUTAK) é o nome originalmente escrito em Nheegatu, que significa em português: “Mostra de Arte Indígena do Baixo Tapajós”, valorizando a língua nativa local. A mostra é uma ação de fortalecimento e resgate cultural indígena, de proteção da memória e ancestralidade dos povos da região e de valorização de suas artes e ofícios

III MUTAK acontece nos dias 27 e 28 de julho em Alter do Chão, reunindo 13 povos originários dos municípios de Aveiro, Belterra e Santarém: os indígenas Apiaka, Arapiun, Arara Vermelha, Borari, Kara-Preta, Jaraki, Kumaruara, Munduruku, Maytapú, Tapajó, Tapuia, Tupinambá e Tupaiú.

Please follow and like us:
Categories: Coluna Borari Mutak

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *